Sobre Victor Suriano: Fotografia de casais, gestantes e famílias em Rio das Ostras - RJ.

Victor Suriano

Fotógrafo

Olá!

Meu nome é Victor Suriano Pereira. Nasci em uma pequena cidade do interior do estado do Rio de Janeiro chamada Italva. Atualmente, moro em Rio das ostras – RJ, cidade que acolheu a mim e minha família. Tenho a sorte de ser casado com a mais linda das mulheres e ter a mais linda das filhas. Wara e Sara. Sou cristão, convicto de que Cristo por mim morreu na cruz e vivo Ele está.

Tenho algumas paixões que gostaria de compartilhar com você. A primeira delas, sem qualquer ordem de importância, é a música. Ainda adolescente, tive a oportunidade de estudar música instrumental com um dos mestres mais incríveis que conheci. Seu nome é Enéas Sicom, homem de profunda sensibilidade e simplicidade. Aprendi muito sobre música e arte, como podemos transmitir nossos sentimentos, linguagens e mensagens através delas. Sendo assim, não poderia deixar de fora desta página o fato de ser músico.

Outra paixão é a tecnologia. O termo é um tanto quanto vago, genérico. Já explico. Com disse, a cidade em que nasci é pequena e no interior do estado. Há vinte ou vinte e cinco anos atrás, toda e qualquer informação sobre tecnologia era quase que impossível de se ter acesso. Ainda quando jovem, no início da internet ainda discada, tive a oportunidade de ter acesso ao computador de um amigo. Ah, isso mudou muita coisa na minha vida. Até então, meu interesse eram as partituras de trompete que poderia conseguir. Mais tarde, como os instrumentos eram fabricados. Daí tudo que era novidade, tínhamos acesso livre. O fato de hoje termos estas informações disponíveis na tela do celular é fascinante. Tenho prazer em consumir este produto, a tecnologia. Novas câmeras, flash e impressoras. Como disse, é fascinante e apaixonante.

A fotografia surgiu devido à paixão pela tecnologia. Este mundo da arte através de imagens era mais uma forma de expressão para mim. Todas as vezes que lia sobre o processo fotográfico de grandes nomes da fotografia brasileira, como Sebastião Salgado, Pedro Martinelli e outros, me deixavam intrigados como aquilo era feito, a importância que a imagem tem para o mundo. Não poderia ser diferente, gastei alguns trocados comprando um sonyzinha para começar e nunca mais parei.

Por fim, o Café. Este merece destaque ou menção honrosa, sem muitas palavras. Uma prosa com amigos e um café feito com carinho e amor não tem preço.

Junta tudo isso e mistura. Este sou eu. Um sujeito simples que leva a vida de forma simples.

Um abraço e apareça para uma xícara de café!!!